TODOS OS DIREITOS RESERVADOS: Edições Hórus e os respectivos autores 2015-2020

 

Biografia da Autora:

Tatiana  Santos  nasceu  na  cidade  da  Beira,  em  Moçambique,  em  1979.  Rapidamente  veio para  Portugal  onde  foi  criada,  sobretudo  com  a  mãe,  crescendo  entre  a  cidade  de  Alverca  e  a piscosa  Sesimbra.  Foi  sempre  no  mar  e  na  serra  da  Arrábida  que  encontrou  a  sua  inspiração. Cedo  começou  a  falar  (7  meses)  e  a  ler.  Com  o  incentivo  da  sua  professora  primária  –  Lídia Santos  –  desenvolveu  a  escrita  poética,  sendo  sempre  incentivada  para  participar  em concursos  infantis  de  poesia,  tendo  ganho  alguns  prémios  e  reconhecimento  em  colectâneas publicadas.  O  primeiro  prémio  que  recebeu  pela  sua  escrita  foi  aos  8  anos  de  idade. Começou  também  cedo  a  aprender  música  (4  anos)  e  a  pintar.  Todas  estas  aprendizagens desenvolveram  um  sentido  de  estética  mais  apurado  e  uma  sensibilidade,  como  costuma referenciar,  "infelizmente  aguçada"  o  que  transporta  a  maravilha  da  reverência  à  beleza  e  a dor  permanente  das  perpétuas  perdas.  Tatiana  licenciou-se  em  Jornalismo  tendo  trabalhado em  jornais  como  A  Bola  ou  o  Diário  de  Notícias.  Licenciou-se  ainda  em  Psicologia  Clínica dedicando-se  a  ambas  actividades  que  conjuga  com  a  música  e  a  escrita.  Porém,  é  na  escrita que  encontra  refúgio  e  é  na  escrita  que  consegue  abrir  as  portas  para  que  os  demónios desabitem  o  seu  subconsciente.  Tem  uma  escrita  em  prosa  poética,  cinemática,  que  refere  ter aprendido  com  os  jornalistas  João  Alves  da  Costa  e  António  Simões.  Uma  escrita  densa  e crua,  que  diz  ser  inspirada  em  nomes  como  Al  Berto,  Bukowski  ou  Adolfo  Luxúria  Canibal. Não  pretende  revolucionar  a  escrita  apenas  ser  dura  num  mundo  de  máscaras.  Crua  num mundo  superficial.  Visceral  numa  era  em  que  pouco  se  olha  para  dentro.  Olhar  para  dentro  é morrer  para  viver  depois.  Olhar  para  dentro  é  mergulhar  na  mais  profunda  escuridão  e encontrar-se  após  se  ter  perdido.  É  isto  que  nos  promete  com  a  sua  escrita.  Após  ter  vencido um  concurso  literário  há  2  anos  e  ter  sido  publicada  em  mais  uma  compilação  de  autores, No  Labirinto  do  Teriantropo  (e  outras  viagens)  é  o  primeiro  livro  da  autora  com  ilustrações de  Ana  Maria  Baptista.

No Labirinto do Teriantropo (e outras viagens)

€10.00Preço