TODOS OS DIREITOS RESERVADOS: Edições Hórus e os respectivos autores 2015-2019

 

Edições Hórus, Unip Lda 
"Clara como a Lua - a inocência dos sentimentos" - Poesia
Autor: Miguel Amori
Capa: Miguel Amori

Pode reservar o seu exemplar através do nosso email: edicoes.horus@gmail.com 10€ P.V.P

"Nascido no dia do nascimento de Jesus, o poeta Miguel Amori traz por isso uma luz infinita dentro da alma, que através da sua literatura, especialmente da poesia, faz brilhar os versos que iluminam caminhos, sonhos e paixões.
É de natureza do ser humano correr riscos. Uma das principais maneiras de se arriscar é se dedicar a arte de escrever, de expor idéias e sentimentos, fazendo-nos refletir sobre a vida e tudo o que nos rodeia. Este risco Miguel corre sem se comprometer, pois o faz com maestria e júbilo para o bem e a grandeza de nossa literatura.
Eis o professor Miguel que faz abrir horizontes a seus súditos. O ciclista Miguel que adentra serras e planícies e das pedras, que para as pessoas são obstáculo, surge o poeta que emocionalmente as vai lapidando e transformando-as em diamantes, em belas poesias. Nesta artimanha de conhecimentos o pensamento voa alto brotando lindos poemas, tal o cintilar de uma cachoeira que recita arco-íris ao pé do morro.
Miguel Amori é um poeta maduro, experiente, e em suas diversas obras publicadas mostra que a arte de escrever vive em si, tal qual Robin Hood na precisão de suas flechas, do brilho do sol em cada nova manhã, da sinfonia
de um tenor ou da sonoridade de um rouxinol.
A poesia moderna deixou de lado as rimas, os sonetos clássicos, o arcaico e fez florescer o questionamento sobre o existir humano, o amor e a alma.
Miguel não é um escritor do seu tempo, ele é universal, eterno e transcende horizontes.
Este seu livro A INOCÊNCIA DOS SENTIMENTOS é uma prova de que o AMOR é universal e sempre será eterno. Assim como o amor foi eternizado nas canções do brasileiro Roberto Carlos, do francês Gilbert, do espanhol
Julio Iglesias, dos americanos: Elton John, Whitney Houston, Jennifer Lopez ou dos portugueses Tony Carreira, Luís Manuel, etc, entre tantas outras
celebridades internacionais.

Miguel Amori escreve esta obra para sua musa, onde o amor brota da alma feito vertente que jorra sentimentos. Mas, pode ser qualquer humano que canta sinfonias d'alma para sua amada.
Como em “Contentamentos” ele canta o amor “onde o perplexo olhar de um corpo restituído atrai a saudade perdida neste labirinto obliquo”. Ou em seus “Sentimentos” que “soltam-se os brados de saudade perdida nos recônditos da longa distância entre o coração e o pensamento...”. Suas emoções vão mais longe “onde os nossos corpos restituídos são ondas que trespassam
obstáculos, paredes e muros”, no lindo poema “Concerto a quatro mãos”.
Em seu longo poema “Palavras” ele verseja que “o seu fulgor sente-se ao longe e ultrapassa a imensidão do universo...”. E seu sentimento é “como a água que jorra na fonte da vida deste mundo peregrino”.
E vem o sorriso que cativa, que encanta, que transmite mistério, que para o poeta é uma “força cintilante que envolta em maviosas esperanças de um hoje e um amanhã” em seu poema “O Sorriso”.
O poeta também se preocupa com a existência humana e “a vida é transformada num valor inexistente... e tornamos este mundo num poço obscuro”, do poema “A razão sem racionalidade”. Para ele somos “homens perdidos numa irracionalidade inconcebível onde tudo se esvai num vazio
sofrido”.
Finalizo tentando entender a grandiosidade do amor que o autor sente pela sua musa. Nos versos do “O poema que tu me leste”, ele afirma que “o mundo gira suspenso nesta órbita onde os meus braços te agarram imprecando os deuses imaginários”.
Não é preciso dizer mais. Nas suas emoções e poemas está eternizado o mais nobre de todos os sentimentos, o AMOR.
Entrego aos leitores uma obra com as lágrimas, emoções e sentimentos deste grande poeta chamado MIGUEL AMORI."

Miguel Limberger
poeta, escritor e jornalista
Rio Grande do Sul-Brasil

Clara como a Lua - A Inocência dos Sentimentos

€7.50Preço